Capítulo III: da Administração

Art.6º: A administração da entidade é exercida pelos seguintes órgãos:

  • Assembléia Geral;
  • Conselho Diretor;
  • Conselho Consultivo.

Art.7º: Os cargos serão gratuitos e aos titulares de cargos eletivos faculta-se o direito de reeleição por mais um mandato.

Art.8º: As eleições serão diretas, a cada dois anos, no mês de março, com apresentação de chapas por parte dos pais dos alunos, conjuntamente com os professores, preenchendo os cargos citados no artigo 12. A abertura das inscrições deve ocorrer com uma antecedência mínima de 20 dias da data da eleição.

Parágrafo Primeiro: As eleições devem ser presididas pelo atual presidente, que deverá informar todos os pais da abertura das inscrições e respectivas datas.

Parágrafo Segundo: Havendo apenas uma chapa inscrita, esta será eleita por aclamação. Não havendo chapa inscrita, o conselho diretor poderá convidar individualmente os pais para compor uma chapa ou efetuar nova convocação, abrindo novo prazo de inscrição.

Parágrafo Terceiro: Os professores poderão participar da composição da chapa desde que no limite de três integrantes e que não seja para os cargos de presidente ou vice.

Art.9º: A Assembléia é órgão soberano e máximo da entidade, competindo-lhe:
a) interpretar os estatutos, resolvendo os casos omissos;
b) tomar resoluções, encaminhando-as ao Conselho Diretor, para que as execute;
c) cessar o mandato de qualquer integrante do Conselho Diretor;
d) alterar o Estatuto;
e) fixar eventuais anuidades, para cada ano social.

Art.10º: A Assembléia Geral reunir-se-á, no mínimo, uma vez a cada dois anos, em sessão ordinária para:

a) julgar as contas do exercício findo;
b) apreciar o relatório de diretoria;
c) eleger e empossar o Conselho Diretor eleito por maioria simples.

Parágrafo Único: A Convocação da Assembléia Geral Extraordinária poderá ser realizada em qualquer época do ano para tratar de assuntos do interesse da entidade, com 5 (cinco) dias de antecedência e com editais afixados na Escola.

Art.11º: As decisões da Assembléia serão tomadas pela maioria dos sócios presentes, tendo direito a voto todos os pais e/ou responsáveis presentes;

Parágrafo Único: A convocação da Assembléia Geral deverá indicar o local, data, hora e os motivos da convocação.

Art.12º: O Conselho Diretor, órgão executivo da entidade será constituído de 11 (onze) integrantes, sendo: Presidente, Vice-Presidentes, 1º. Secretário; 2º. Secretário e Sete Conselheiros;

Parágrafo Primeiro: O Conselho Diretor poderá criar ou extinguir departamentos que se fizerem necessários ao seu funcionamento;

Parágrafo Segundo: As reuniões do Conselho Diretor serão mensais e o Presidente que as presidirá terá somente voto de qualidade;

Parágrafo Terceiro: Compete ao Conselho Diretor fixar a contribuição semestral/anual, quando houver, à apreciação “ad referendum” da Assembléia Geral.

Art.13º: Compete ao Presidente:

a) representar a entidade;

b) integrar o Conselho Escolar;

c) presidir as sessões do Conselho Diretor;

d) convocar as Assembléias Gerais para sessões ordinárias e extraordinárias;

e) dirigir a entidade e coordenar sua atividade em conformidade das diretrizes traçadas pelo respectivo conselho;

f) apresentar a Assembléia Geral, no término de seu mandato, o relatório das atividades da entidade durante a sua gestão e a prestação de contas do exercício financeiro, quando houver;

g) zelar pelo fiel cumprimento do presente estatuto.

Art.14º: Compete ao Vice-Presidente:

a) substituir o Presidente em seus impedimentos temporários;
b) assumir a presidência em caráter definitivo, quando o cargo ficar vago por motivos de força maior;
c) comparecer e participar das reuniões do Conselho;
d) receber as demandas dos pais eventualmente encaminhadas por correio eletrônico e repassar o assunto nas reuniões do Conselho Diretor.

Art.15º: Compete ao Secretário:

a) redigir e encaminhar as correspondências;

b) redigir e ler as atas das reuniões e Assembléias Gerais, assinando-as em conjunto com todos os participantes;

c) manter organizado e atualizado o cadastro de pais.

Art.16º: Compete aos conselheiros:

a) emitir parecer por escrito ou verbal sobre os assuntos de interesse da Escola que venham a ser tratados pelo CPM;

b) participar de todas as atividades realizadas pelo CPM;

c) exigir o cumprimento do presente estatuto.

Art.17º: O conselho consultivo será constituído de no mínimo um pai (mãe) de aluno por turma (séries), eleito em março de cada ano, em eleição direta a ser realizada na primeira reunião da turma;

Art.18º: Ao Conselho Consultivo cabe:

a) Representar a sua turma junto ao Conselho Diretor do CPM;

b) Motivar a participação dos demais pais nas atividades promovidas pelo CPM;

c) Informar os demais pais da turma que representa sobre as atividades deliberadas pelo CPM;

d) Participar do planejamento anual da programação do CPM;

e) Participar da organização das promoções do CPM.

voltar para Estatuto

show fwB center tsY fsN normalcase|left tsN fwR fsN|left show fwR|b01 bsd||image-wrap|news fwB tsN fwR tsY b01 c05 bsd|normalcase fsN fwR c10|b01 c05 bsd|login news c05 fwR|tsN normalcase fwR c05|b01 normalcase c05 bsd|content-inner||