Subjetividade de Gullar é destaque no Sarau da Turma 231

Publicado em 29/06/2016 às 11h14

O segundo Sarau de Biblioteca do ano de 2016 homenageou o poeta brasileiro Ferreira Gullar, poeta engajado, dono de um vocabulário sem igual. Pseudônimo de José Ribamar Ferreira, segundo os alunos, Gullar é um poeta de fácil entendimento, que possui uma proximidade com a realidade e busca exprimir suas vivências tanto em situações da época da Ditadura Militar, em exílio, quanto na sua vida cotidiana.

O pensamento “fora da caixa” do que está inserido nos textos foi uma das características apresentadas pela aluna Cléo Rosa, além disso, ficou clara a identificação da característica linguística da metalinguagem, que no caso de Gullar, utiliza-se de seus próprios poemas para falar sobre poemas.

“Falar e não dizer exatamente o que quer dizer” utilizando-se da subjetividade, foi outra característica identificada pelos alunos da turma 231. Essa característica segundo a professora Ângela fica clara em seu livro “Luta Corporal” no qual aparecem as primeiras ideias que caracterizam os poemas do autor como parte do Movimento Concreto.

A música ficou a cargo do colega Arce Gottlieb, que tocou o sucesso “She will be loved” da banda californiana Maroon 5 e por fim, duas músicas conhecidas dos cantores brasileiros Tiago Iorc e Armandinho, “Alexandria”e “Lua Cheia”.

Parabéns a turma 231 pelo desempenho, cada vez melhor, no Sarau! Estamos orgulhosos!

 

Enviar comentário

voltar para Biblioteca Eldo Ivo Klain

show fwB center tsY fsN normalcase|left tsN fwR fsN|left show fwR|b01 bsd||image-wrap|news fwB tsN fwR tsY b01 c05 bsd|normalcase fsN fwR c10|b01 c05 bsd|login news c05 fwR|tsN normalcase fwR c05|b01 normalcase c05 bsd|content-inner||